Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

04.02.20

Leituras 2020 - 7/75


m.

Wook.pt - O Amor é Fodido

Um autor que desconhecia, e bom, a sua escrita é sem artefactos, palavras tal como elas são, e escritas como tal. Um romance dorido e triste, sobre o amor, que é tantas vezes sinónimo de tristeza e perdas.

Senhor Miguel, gostei dos seus poemas fodidos, da forma crua como escreve e descreve o que tantas vezes nós pensamos, mas por termos de ser politicamente correctos, não o escrevemos ou dizemos.

 

" Tudo o que se perde devagar é mais triste por causa disso."

 

03.02.20

Livros do mês de Janeiro


m.

Foi desde há uns anos para cá (2016) que menos li,  apenas, ou melhor, li 4 livros, e dois deles autores nacionais, um espanhol, e outro americano, três autoras e um autor. 

Comprei 5, ofereceram-me 3, um saldo de leituras/aquisições, algo negativo, para mim, porque o meu objectivo/resolução de leituras é diminuir os livros a ganhar pó na estante, os atrasados, os não esquecidos, mas passados para depois, em detrimento dos mais recentes e apelativos. 

 

 

 

 

03.02.20

Leituras de 2020 - 6/75


m.

20679899.jpg

Este é aquele livro, que eu tenho ali, há uns anos na estante, e que chegou finalmente a sua hora de leitura, quem diz, hora, diz dias, que a  vida não é só leitura.

Misterioso, enigmático, Penumbra, contrata Clay, para fazer o turno da noite das 22 às 6 da manhã, nem antes nem depois. Uma história de livros, sobre livros, amizades, e livrarias. 

De verdade, esperava mais, e fiquei assim como com um sabor a queria mais e diferente. 

 

 

29.01.20

Autores, esquecidos


m.

Conheço muitos autores, não conheço os mais novos, não conheço a maioria dos Imortais(autores já falecidos e que deixaram obra), e nunca vou conseguir ler todos os autores do Mundo e Arredores, isso dou por mais do que certo.

Mas, há autores que com tanta novidade e notícia, deixei de ler, tenho por ler, uma autora que conheci e comprei todos os livros dela, a JIll Mansell, e são histórias tão actuais, românticas, divertidas e que por descuido da minha parte deixei de ler.

Mas outra que quando li dois livros seguidos, entrou para a categoria de Autora favorito, foi Linda Howard, felizmente consegui livros bem baratos e em espanhol, e estão na lista de livros a ler, mas ali a olharem para mim, com ar triste, porque outras leituras estão a ser prioritárias, e estes livros, com histórias bem giras e de nos fazerem cortar a respiração, estão a ganhar pó. Estou a ser tão injusta com esta autora, e ela não o merece porque tem uma das melhores séries que li, a série Mackenzie. Tenho mesmo de deixar as séries de tv/pc, e voltar aos livros. Mas há tanto por ver, e tanto por ler, e tanto por viver, que quero tudo e depois deixo algo para trás, e neste caso os livros da Linda Howard.

 

 

23.01.20

Leituras 2020 - 5/75


m.

Judite de Sousa; Duas ou três coisas sobre mim

 

40036553. sx318

Na categoria #lerosnossos, para sair um bocadinho do ambiente pesadíssimo do livro 4/75, que está em espera, enquanto eu respiro cenas mais leves. só que este também é um livro de recordações, reportagens com história. E quando ela estava a descrever a entrevista com o Ronaldo, eu lembrei-me de ter feito questão de a ver e pensar o sofrimento e a coragem desta MÃE, é de  louvar e respeitar. 

O livro relata de forma "apressada " a sua passagem pelas grandes tragédias, vitórias e histórias, que nos transportam para um passado não muito longínquo.

Estava com grandes expectativas, e pareceu-me uma edição de uns quaisquer textos escritos no calor do momento, um resumo, resumido das reportagens para caber em pouco mais de 200 páginas.

Esperava, não sei o que esperava, mas queria mais da Judite, não da sua vida, privada, mas uma maior aproximação da jornalista e do seu trabalho no terreno, como diz o titulo, 2 ou 3 coisas.

21.01.20

Leituras 2020 - 4/75


m.

Ofrenda a la tormenta; Dolores Redondo

Triíogia del Baztán, Livro 3

23002631

Fiquei tão chocada, pela conclusão do livro anterior, que quero mesmo saber o que aquela maquiavélica mãe da Amaia Salazar anda  a fazer, que crimes hediondos nos levam neste novo livro a ficar arrepiada.

Estou tão incomodada com os crimes, que vou deixar o livro, e intercalar com outros mais bem dispostos e ligeiros, porque Dolores, rapariga tu escreves muito bem, mas a minha imaginação fértil, deixou-me deprimida com a leitura.

Por isso este vai ficar assim uma semana ou mais ali naquele recanto dos livros a ler, mais tarde. 

 

19.01.20

Citações de livros - A Livraria dos finais felizes


m.

 

"Cada livro, cada volume que lês, tem alma. A ala de quem o escreveu e a alma dos que o leram e viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro muda de mãos, cada vez que alguém desliza o olhar pelas suas páginas, o seu espírito cresce e torna-se forte."

                                                A livraria dos finais felizes; Katarina Bivald

17.01.20

Livros favoritos....Romances


m.

É muito complicado para mim escolher o Romance Favorito, porque todos de uma forma ou de outra são especiais e emocionam-nos de formas diferentes, consoante o estado de espírito, a nossa disposição e fases da vida.

O primeiro romance é um daqueles que nos perseguem para a vida toda, e a história Mulherzinhas e a Rosa do Adro, foram emblemáticos, mas aquele primeiros romances adultos foram com os livros da Harlequin que na altura, e acho que agora ainda se chamam assim, "julia", "bianca", "sabrina"....e ainda continuo com estas histórias de romance que "nos distraem o espírito" (isto é da senhora que me ofereceu este ano uma caixa destes livros), a quem eu agradeço de coração, porque mesmo que não os leia, vou guardá-los com carinho.

Houve vários livros que me marcaram na época da adolescência (não havia telemóveis, nem carradas de séries) e que tive a felicidade  de  encontrar depois, num alfarrabista ou num daqueles sites de vendas de livros online,  um dos  livros  é A Noiva do Autónomo da autora Max du Veuxit.

Lembro-me de ler O Monte dos Vendavais, que resgatei do caixote do lixo, sim, na minha aldeia, os ricos deram-se a esse luxo, os miseráveis, felizmente a vizinha da frente do caixote do lixo passou palavra e toca a ir as pequenas devoradoras de histórias entras dentro do caixote e salvar e dividir livros, um para mim e outro para ti.

A doçura da chuva da Deborah Smith, foi uma leitura tão linda, e especial, que entrou naqueles favoritos de sempre,

Adorei o Orgulho e o Preconceito, mais do que dos filmes. A Jane Eyre, são livros intemporais e especiais.

O livro que li mais vezes é de uma autora que conheci desde que entrei no clube, com o mesmo nome, Nora Roberts, e  fiquei maravilhada com as suas trilogias Irlandesas, os livros das ilhas, algumas histórias que tem mais para o thriller, mas  o livro As Lágrimas da Lua, faço questão de o ler todos os anos, ou pelo menos de dois em dois anos, volto porque adoro esta história. A história de amor entre Shawn e Brenna é tão temperamental que me deixo completamente envolver por estes dois personagens.

E é desta autora o meu romance MÁGICO favorito (acho que acabei de inventar outro género literário).

15742599 O LIvro As Lágrimas da Lua; Nora Roberts

 

 

 

 

 

15.01.20

Leituras 2020 - 3/75


m.

O Homem do calendário, Janeiro, Fevereiro, Março. J. Kenner

Livro 1

43167238. sx318

Eu não escrevi, que ia ler um fofinho...pois este é para lá de fofinho. E se achava que consegui ler uma história por mês (que deve ser o objectivo), também não consigo, é que cada história, cada personagens, cada par, são especiais e se voltar a escrever fofinho, é só para ser mais politicamente correcta. Porque é ultra - fofinho. Não, é mesmo erótico, não,  é um romance, ou melhor um conjunto de três romances, com personagens atrevidas, destemidas e muito sexys (palavras da S.), mas e quê, não é assim a vida real? Qual é o problema de lermos este ´"género literário" nos transportes públicos, eu não quero só usar o wi-fi do autocarro, também quero usar a imaginação e os óculos de leitura, pronto, admito que os olhares invejosos me incomodaram, tanto ao ponto de eu pensar fazer mesmo uma capa de livros, para as pudicas. 

Agora isto não vai de mês a mês, é impossível, a história de Janeiro (Reece e Jenna) é grande, mas achei bastante interessante a história de Fevereiro (Spencer e Brooke) e a de Março (Cam e Mina), todas diferentes, mas todas bastante interessantes, sem muita "badalhoquice", como na série Shark, sim eu li o Deseja-me desta autora, e gostei bastante...