Livros

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

19
Jun17

Joël Dicker; A verdade sobre o caso Harry Quebert

m.

Joël Dicker - A verdade sobre o caso Harry Quebert; 4*

 

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert

Um livro sobre um escritor, uma amizade e um assassinato.

Marcus é um escritor, com um livro editado de grande sucesso, mas no momento do começo desta história, encontra-se com um problema, as folhas em branco, a falta de inspiração.

Harry é um escritor, professor e um amigo do tempo da Universidade de Marcus, que o convida a visitá-lo em Aurora. Nada o problema de Marcus continua.

Mas eis que no quintal de Harry são descobertas umas ossadas, e Harry é preso.

Nola uma rapariga de 15 anos, desaparecida há 30, e são as suas ossadas, as descobertas no quintal de Harry.

O agente de Marcus sugere-lhe que ele escreva um livro sobre o assunto do momento, e Marcus decide ao mesmo tempo, investigar e sempre acreditando na inocência de Harry, ilibá-lo de um assassinato macabro.

Um excelente livro, com boas dicas para quem ser escritor. Impossível não querer saber o que se passou em Aurora e ao mesmo tempo descobrimos que Nola, pode não ser assim tão inocente.

Todo o livro tem cenas ou melhor descrições dos acontecimentos pelos protagonistas e recuamos varias décadas, além da década da acção principal, mas sinceramente não me passou pela cabeça quem foi o assassino, assassinos.....

O autor e sendo o primeiro livro que leio, gostei da sua maneira de construir a história sob vários pontos de vista, os diálogos entre o Marcus/Mãe e o  Marcus/Gahalowood ("Gala", para mim), estes dois tinham diálogos super divertidos principalmente o "Gala". Um livro que queria mesmo ler, desde a sua edição, mas consegui uma versão pequenina e mais acessível.

 

" Um bom livro, Marcus, é um livro que lamentamos ter acabado de ler."

Harry Quebert to Marcus.