Livros

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

Os livros como companhia

Um blogue sobre livros, leituras, opiniões sinceras e isentas de interesses.

08
Mar17

Nina George - O livreiro de Paris

m.

Nina George - O Livreiro de Paris 4,5*

 

O Livreiro de Paris

Jean Perdu é proprietário de um negócio tão especial quanto extraordinário: a Farmácia Literária, uma livraria instalada num barco atracado no rio Sena, em Paris. Ao invés de vender medicamentos, receita livros como remédio para os males da alma. Porém, embora saiba aliviar a dor dos outros, não consegue atenuar a sua própria dor.
O que Monsieur Perdu não sabe é que a descoberta de uma carta do seu passado está prestes a mudar-lhe o destino. Depois de a ler, Jean encontra-se numa encruzilhada: continuar uma existência sombria e dolorosa ou embarcar numa viagem ao Sul de França, até à Provença, ao encontro da reconciliação com o passado e da beleza da vida.

 

Opinião

Assim que vi este anúncio, pensei logo, tem de ser lido por mim, porque tem apenas duas palavras, que adoro, Paris e livreiro.

O senhor Perdu, estou a adorá-lo, e os nomes que ele atribui aos vizinhhos....um critério interessante, **** nunca me teria passado pela cabeça chamar a uma vizinha "oval", mas a solução que ele apresenta para a resolução dos problemas, livros, como qualquer farmácia que se preze têm a cura para todos os males.

Um livro que saboreei com um deleite especial,  empunhando como diz a autora, lápis e papel, lápis para sublinhar as partes que me tocaram especialmente, e papel para as registar para memória futura, porque um livro que fala de livros, pode até ter uma história banal mas as descrições, o amor pelos e para os livros, tornaram-no um dos meus favoritos.

1- "livros para chorar"

2- Livros para amar

3- Livros para saborear

4- Livros para devorar

5- Livros para nos arrebatar

6- Livros para nos emocionar

7 - Livros para sonhar

8 - Livros para viver

9 - Livros que nos transportam para outros lugares. (...)

Poderia continuar, mas acho que sobretudo cada livro é pessoal, é realmente para cada pessoa e para cada ocasião.

 

 E como nem só de livros se falou neste livro, aqui temos a nossa representação.

20170304_205455.jpg                                            in O Livreiro de Paris; Nina George

 

Um livro que foi lido, mas acima de tudo saboreado, pelas palavras, pela história de amor, amizades, pela aventura, a  descoberta de si mesmo, a busca pelo perdão e por respostas que são dificeis de encarar,  Perdu foi uma personagens que me foi cativando ao longo do livro. Max, o escritor do livro "A Noite", é uma personagem secundária, mas que acaba por se tornar mais do que um amigo para Perdu, um quase filho, e como Perdu busca a inspiração, a sua musa inspiradora, que o devolva de volta á escrita, e á vida.

 

No final do livro a autora deixa-nos receitas culinárias e receitas de como tomarmos os livros quando estamos com aquele estado de espírito.